terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Prorrogada campanha de vacinação contra febre amarela em SP


A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo decidiu prorrogar até o dia 2 de março a campanha de vacinação contra febre amarela, com a finalidade de ampliar a cobertura vacinal. Cerca de 5,8 milhões de pessoas ainda deverão comparecer aos postos nas próximas duas semanas.

A campanha começou em 25 de janeiro e visa imunizar 9,2 milhões de pessoas ainda não vacinadas, em 54 cidades. Segundo balanço preliminar do último sábado (17), o segundo ‘Dia D’ da campanha, feito pela pasta com base nos dados informados pelos municípios, 3.423.748 pessoas foram vacinadas desde o dia 25.

Desse total, 3.287.621 paulistas receberam a dose fracionada, que representa 96% do público imunizado. Outras 136.127 pessoas receberam a dose padrão, destinada a grupos específicos (mais informações abaixo).

Os 53 municípios e distritos da cidade de São Paulo foram definidos por critérios epidemiológicos após análises técnicas e de campo feitas pelo CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica/Divisão de Zoonoses) e Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) em locais de concentração de mata.
A região com menor cobertura vacinal ainda é a Baixada Santista, com 23,1%. No Vale e Litoral, a cobertura é de 33,1%. O Grande ABC tem 36% e a capital atingiu 46,2%, imunizando mais de 1,5 milhões dos 3,3 milhões de moradores dos distritos definidos na campanha.

“Decidimos prorrogar a campanha para garantir que todas as pessoas que precisam sejam vacinadas contra a febre amarela. A imunização é a principal forma de proteger a população contra a doença”, afirma a diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato.

A campanha está sendo realizada com dose fracionada da vacina, conforme diretriz do Ministério da Saúde. O frasco convencionalmente utilizado na rede pública poderá ser subdividido em até cinco partes, sendo aplicado assim 0,1 mL da vacina.

Estudos evidenciam que a vacina fracionada tem eficácia comprovada de pelo menos oito anos. Estudos em andamento continuarão a avaliar a proteção posterior a esse período. As carteiras de vacinação terão um selo especial para informar que a dose aplicada foi a fracionada.

LEIA MAIS...

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Célia Leão vai criar a campanha “Janeiro Branco” em SP




A deputada estadual Célia Leão protocolou na Assembleia Legislativa de São Paulo, o Projeto de Lei nº 965/17, que institui a campanha Janeiro Branco, dedicada à realização de ações educativas para a difusão da saúde mental em todo o Estado.

De acordo com o Projeto, as ações educativas deverão ser realizadas no mês de janeiro de cada ano e terão como motivação a difusão de um conceito ampliado de saúde mental.

“O objetivo é mobilizar a sociedade em favor da saúde mental. O assunto ainda é pouco discutido, rodeado de tabus, em meio ao crescente número de casos de depressão, ansiedade, fobias, pânico, entre outros casos, que merecem atenção e cuidado”, lembrou Célia Leão.

Segundo o PL, a campanha pretende colocar a saúde mental em evidência, ao máximo, durante o primeiro mês do ano, fazendo com que as pessoas reflitam, discutam e atualizem, por meio de profissionais habilitados, sua visão acerca do tema. A cor ‘branca’ se deve ao fato de que as pessoas devem ser incentivadas a permanecerem abertas à construção de novas possibilidades, deixando de lado antigos conceitos e práticas.

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), presidida por Célia Leão, se reuniu no dia 7 de fevereiro e deu parecer favorável ao projeto, que agora segue para discussão em plenário.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Célia Leão marca presença no carnaval inclusivo em Campinas





A cidade de Campinas realizou mais uma edição do Carnaval Inclusivo, promovido pelo LIA (Lazer, Inclusão e Acessibilidade), movimento nacional de pessoas que têm por objetivo difundir a importância da inclusão também na diversão.

A folia inclusiva aconteceu nas dependências da Pedreira do Chapadão e contou com a participação e apoio da deputada estadual Célia Leão. “Esta grande festa é o resultado de uma luta imensa que começou com a Marina Barone (coordenadora do LIA em Campinas), com o trabalho do vereador Jorge da Farmácia, com as famílias, com os amigos e muitas outras pessoas”, ressaltou a deputada.

No mesmo local foi implantado desde o final de 2017 um playground adaptado para crianças com deficiência. “É o resultado de uma luta de mais de três anos que precisa ser ampliado por toda a cidade e pelo Brasil”, reforçou Célia Leão.

O carnaval inclusivo contou com presença de dezenas de crianças especiais, que puderam curtir passeios de skates adaptados, balanços especiais, pinturas e pular ao som das marchinhas mais famosas do Brasil.